Novos marcos dos programas de laser e aeronaves do Laboratório de Conectividade

aquila_line-jpeg

Por Jay Parikh, vice-presidente de engenharia e infraestrutura global

Desde que lançamos a Internet.org, nossa missão tem sido encontrar maneiras de oferecer conectividade à Internet para mais de 4 bilhões de pessoas que ainda não estão online. Muitas dessas pessoas vivem dentro da área de cobertura de pelo menos um sinal de rede 3G, e nosso trabalho ao longo do último ano, junto a operadoras móveis de 17 países, forneceu acesso a serviços básicos relevantes de Internet a mais de um bilhão de pessoas. Mas 10% da população mundial vive em locais remotos sem infraestrutura de Internet, e a implantação econômica dos tipos de tecnologias de infraestrutura usadas em outros locais — como cabos de fibra óptica, repetidores de micro-ondas e torres de telefonia móvel — pode ser um desafio nessas regiões.

É aí que o Laboratório de Conectividade entra em cena. Nosso objetivo é acelerar o desenvolvimento de um novo conjunto de tecnologias capazes de mudar drasticamente os aspectos econômicos relacionados à implantação da infraestrutura de Internet. Estamos explorando uma série de abordagens distintas para esse desafio, incluindo soluções terrestres, via satélite e com aeronaves. Nossa intenção não é construir redes e depois operá-las por conta própria, mas promover avanços em relação ao estado atual dessas tecnologias a ponto de torná-las soluções viáveis para que as operadoras e outros parceiros possam implantá-las.

Hoje, a equipe do nosso Laboratório de Conectividade anunciou uma importante conquista nesse trabalho:

— Uma versão em tamanho real da Aquila, a aeronave resistente a grandes altitudes projetada por nossa equipe aeroespacial no Reino Unido, foi concluída e está pronta para o teste de voo. A Aquila tem a envergadura de um 737, mas seu peso é centenas de vezes menor, graças a seu exclusivo design e estrutura de fibra de carbono. Quando implementada, ela será capaz de sobrevoar uma região remota por até 90 dias, fornecendo conectividade para as pessoas a uma altitude de cerca de 18.000 a 27.000 metros (60.000 a 90.000 pés).

— Nossa equipe de comunicações por laser em Woodland Hills, Califórnia, conseguiu fazer um significativo avanço de desempenho. Ela desenvolveu e realizou testes de laboratório com um laser capaz de fornecer dados a 10 s de Gb por segundo — aproximadamente 10 vezes mais rápido do que a tecnologia anterior mais avançada do setor — a um alvo do tamanho de uma moeda, a mais de 16 km (10 milhas) de distância. Estamos iniciando os testes com esses lasers em condições reais. Quando concluído, nosso sistema de comunicações via laser poderá ser usado para conectar nossas aeronaves umas com as outras e com o solo, possibilitando a criação de uma rede estratosférica capaz de chegar até as regiões mais remotas do mundo.

Ainda temos um longo caminho pela frente, mas estamos animados com nossos primeiros avanços. E assim como fizemos com o Open Compute Project, nosso plano é interagir com a maior parte da comunidade e compartilhar o que aprendemos, para que possamos avançar mais rápido no desenvolvimento dessas tecnologias.

Mais publicações

Facebook © 2017 Powered by WordPress.com VIP